O Gonçalo nasceu no dia 26 de Novembro de 2009, no Hospital de São Sebastião em Santa Maria da Feira, em morte aparente.



Necessitou de manobras de reanimação durante vinte minutos e de cuidados intensivos durante 18 dias.



Só ao fim de 25 dias pudémos trazer o nosso bebé para casa!



Foram dias muito difíceis! De muito sofrimento, de muita dor... Mas em nenhum desses dias deixámos de acreditar na força do nosso príncipe, que vinte minutos após o seu nascimento, demonstrou ser capaz de contrariar aquilo que mais ninguém pode contrariar!!




E foi nesse momento que guardou a primeira pedra do seu castelo...







Pedras no caminho?

Guardo todas, um dia vou construir um castelo…


(Fernando Pessoa)

quarta-feira, 30 de maio de 2012

O amor é sol...




O amor é bálsamo milagroso para os hematomas da alma. Elixir da juventude, não importa a idade que se tem. Vacina tríplice contra os males da falta de poesia, de sonho e de ternura. Composto vitamínico eficaz para mantermos acesa a capacidade de brilho no olhar. Receita caseira da vovó para massagear a vida com a própria essência que a vida fornece.
O amor é sol que chama a sombra pra ser outra coisa. É relógio que marca um tempo diferente. É um jeito que escapole do controle. É música que faz os medos ficarem doidos de vontade de dançar. É pipa que empinamos no quintal da nossa casa, rabiola feita de riso e de encanto, os pés descalços na terra; descalço, sobretudo, o coração. É convite precioso para a vida cantar mesmo quando desafina, porque tudo desafina de vez em quando.
O amor é fruta madura colhida agorinha, não importa quantas vezes o calendário tenha se reinventado. É promessa sem garantia nenhuma. É a melhor fala do roteiro, tanto faz se de improviso. É a muda da estrela mais feliz que a gente traz pra cultivar na Terra. É a inspiração que sopra no corpo e na alma um punhado contente do que imaginamos ser o paraíso. É a maneira divina mais bonita de nos humanizarmos de verdade.
O amor é o lugar mais transformador e ventilado do universo. É quando Deus brinca e a gente brinca junto.

(Ana Jácomo)

Um bicho papão chamado pré-escola...

A semelhança de qualquer outra mãe com outro filho de 3 anos (e eu falo por experiência própria, quer como mãe, quer como Educadora de Infância) deixar um filho na pré-escola é de facto um "bicho papão"!!!

E quando se tem um filho com necessidades educativas especiais esse "bicho papão" ganha outra forma e torna-se ainda mais assustador!!

Por isso evitei tanto a sua matrícula e até mesmo falar no assunto!! Descartáva-me sempre com algo do género:"Depois vê-se!".

Mas o pai aproveitou a "minha estadia" na maternidade e "deu o passo" que faltava!! Sendo assim o Guga está matriculado e as ajudas técnicas para a escola já estão pedidas!!

No entanto, e apesar de querer muito que tudo dê certo, é inevitável questionar-me em relação a alguns aspectos:
Será que ele vai ser feliz em contexto de Jardim de Infância?
Será que as outras crianças vão aceitá-lo com normalidade?
Será que a Educadora vai ser suficientemente profissional e capaz de o integrar de forma harmoniosa? 
Será o meu Guguinha capaz de se defender, fazer entender perante os amiguinhos, etc.?
Será que não se vai sentir muito triste por não poder fazer uma pequena parte das actividades  que os outros fazem?
Será que o vão negligenciar, ignorar e "encostá-lo a um canto"? E neste caso só tenho uma certeza: se assim for "desapareçam do mapa" porque nem eu própria sei do que seria capaz numa situação destas!!!
Será que vai continuar a ser o menino alegre que é?
Será que esta etapa é mesmo uma decisão acertada?
(...)

Enfim...
Milhentas questões!!!
Que só poderão ter resposta depois de experimentarmos, é certo!!!

Mas "dar esse passo" é muito difícil!!
O medo de vermos o nosso filho sair "ferido" de uma situação que nós lhe impusemos é enorme!!
E eu não sei, sinceramente, se conseguiria lidar com essa culpa!!


Depois há outras questões! Questões comuns a todos os pais:

Jardim de Infância público ou privado??
Pré-escola ou Jardim de Infância?

Bem...
Neste caso, e porque já trabalhei em ambos os contextos, isso a mim não me diz nada!!

O que me interessa, de facto, é a Equipa Educativa e o Ambiente Educativo!  


 Não quero saber se se trata de uma pré-escola,  jardim de infância ou colégio!! Muito menos qual deles é o mais conceituado! 

Nem sempre o Jardim de Infância mais "clean", moderno, com as batas mais bonitas, com mensalidades exuberantes e com excelentes condições é o melhor local para deixarmos os nossos filhos! Nem sempre o que pareçe é!!!


Por isso, e porque se a história do Guga tivesse sido diferente, ele seguiria exactamente os mesmos passos...assim será!!! Não vai ser a sua condição física que me vai fazer alterar os planos que tinha para ele ainda na minha barriguinha!! E por isso  ele está matriculado na pré-escola que a Margarida frequentou e que a Beatriz vai frequentar!!

É uma pré-escola antiga, simples, humilde assim como a maioria das pessoas que lá trabalha! Não tem as condições físicas que eu gostaria que tivesse, é certo, mas tem muitas outras vantagens, entre elas:
  • Fica a 50 metros de casa;
  • Conheço a maioria do pessoal que lá trabalha, assim como já trabalhei com quase todas as educadoras do ensino especial desse agrupamento;
  • Uma grande parte das crianças (amiguinhos da Margarida e crianças de quem fui educadora) que frequenta o primeiro ciclo (que funciona no mesmo edifício) já conheçe o Guga;
  • Nos intervalos, tenho a certeza que, terá muitas vezes o apoio da irmã (Margarida);
  • Poderá vir almoçar a casa todos os dias;
  • E conhecerá e integrará já no grupo que (se tudo decorrer normalmente) o acompanhará no primeiro ciclo! E assim evitamos uma nova integração nessa fase!
No entanto isto, como tudo, são planos, perspectivas, expectativas...nada é certo!
Se me conheço bem, ao mínimo descontentamento mudarei de opinião!!
E por isso arrisco-me a dizer que não hesitarei em retirar o Guga da pré-escola ao primeiro sinal de infelicidade!

Porque isso sim é o que mais me importa! A sua felicidade!
A felicidade dos meus filhos!




Como está o Guga?


Ora bem, de forma rápida e sucinta (até porque o tempo é curto), o Guga está óptimo!! 

Está lindo (modéstia à parte), brincalhão, gozão e muito, mas muito mimalho!! :)

Mantém aquele sorriso maravilhoso TODOS OS DIAS e "vida" no olhar!! 


Continua a comprovar que é um menino guerreiro, um verdadeiro lutador!! Um menino persistente e cheio de força de vontade!

Assim como continua muito teimoso! Só faz o que quer, quando quer e da maneira que quer! É um rapaz cheio de personalidade!! 

O que dificulta muita coisa...
Mas por outro lado é super vantajoso!!

Compreende tudo o que se lhe diz...e por isso é necessário ter uma atenção especial aquilo que se fala perto dele!! Inclusivé é de extrema importância poupá-lo a comentários "tristes" que algumas pessoas ainda insistem em fazer!!

Adora passear, ver telenovelas (pelo menos alguém cá em casa gosta de o fazer), brincar, fazer asneiras com a comida e com a água na boca...enfim!! Tem dois anos e meio e está tudo dito!!

Pena que nem toda a gente consiga pensar da mesma forma e continue a olhar para "aquilo" que ele (ainda) não é capaz de fazer ao invés de olharem para TUDO aquilo que ele é!!! E É CAPAZ!!! 

Continua a adorar e a colaborar imenso na fisioterapia e na hidroterapia! E isso tem-se reflectido positivamente na sua condição motora!! 
As melhorias constatam-se de semana para semana...De forma mais lenta do que o que gostaríamos, é certo, mas são, sem dúvida,  uma constante!! O que é, simplesmente, maravilhoso!!

Nas restantes terapias (Terapia ocupacional e Terapia da fala) a aceitação também tem sido maior! O que me deixa bem mais satisfeita! Já que esteve algum tempo (por motivos de força maior) sem as frequentar e sem colaborar!!

No comportamento também notamos algumas alterações. Está mais calmo, já não faz tantas birras. Já aceita ficar sentado na cadeira por periodos mais longos. Assim como já não chora no carro (durante as viagens) nem no carrinho de passeio. 
Adora passear na cadeirinha e, curiosamente, agora adora andar de carro!!

No que diz respeito à alimentação, as coisas continuam na mesma. Come no colo, uma vez que voltou a rejeitar a cadeira para comer. A ver vamos se agora, com muita persistência nossa e com o apoio da terapia da fala e da terapia ocupacional conseguimos modificar isso!!


A "pedra no sapato" continua a ser o sono! O Guga continua a preferir adormecer tarde e a acordar tarde!! Mesmo que vá para cama mais cedo faz uma birra tremenda e adormece tarde na mesma. Para além de ficar nervoso e consequentemente acordar várias vezes nessa mesma noite!! 
Já para não falar no "humor" que apresenta de manhã, a seguir a essas noites!! 

Bem...e porque já está na hora de dar de mamar à Beatriz outra vez, fico por aqui!!









terça-feira, 29 de maio de 2012

Primeiros dias...

E num "abrir e fechar de olhos" eis que estamos quase a completar um mês desde o nascimento da Beatriz!!

Se o mês de Abril, por todos os motivos e mais alguns,  foi extremamente lento e quase me enlouqueceu  ... o mês de Maio "voou" !!

Parece que foi ontem que regressei a casa!!

Confesso que esse regresso, apesar de muito ansiado, não foi fácil!

Primeiro porque a recuperação de uma cesariana em nada se compara à recuperação de um parto eutócico. É muito, mas muito pior! Eu odiei a experiência! É certo que o meu nervosismo em nada ajudou...e o estado em que entrei no bloco operatório em muito contribuiu para que esse momento fosse assustador!! Mas como se diz por aí: "Gato escaldado de água fria tem medo", e eu tinha todas as razões para estar assim!! Apesar de saber que estava tudo bem com a minha bebé não consegui evitar questionar-me uma centena de vezes: " E se acontece outra vez??"!!

Felizmente a minha Beatriz nasceu bem...
É linda!
Saudável!



E só por isso tudo valeu a pena!
Tudo se torna pequenino perante esta grandiosidade!! Inclusivé tudo o que lá passei nesse mês!!


Depois, porque o cansaço acumulado na maternidade durante o internamento era (e ainda é)  imenso!!
Tal como descrevi aqui há algum tempo, o mês de Abril foi, sem dúvida, um dos piores meses da minha vida! Foi um mês de muita ansiedade, muito medo, muitas saudades de casa e dos meus e também de muito cansaço!! Sim, porque o repouso nessa condição é relativo! O facto de estar na cama todo o dia não é, de forma alguma, sinónimo de descanso!! É desgastante!! É por assim dizer insuportável! Assim como é extremamente difícil dormir em ambiente hospitalar (internamento)!! Nem com tampões nos ouvidos e medicação para dormir foi possível dormir mais de 4 ou 5 horas! E nos dias em que conseguia dormir esse periodo seguido era óptimo!! Porque na maioria das vezes o sono era interrompido!! Já para não falar no que me passou pela cabeça...e no quanto o meu coração sofreu!!

E regressar a casa assim...exausta, desgastada e talvez até um pouco deprimida (embora eu não goste de o admitir, porque o descomprimir  de tudo deixou-me de facto muito abatida) para iniciar uma "nova vida", uma nova rotina é muito complicado! Nas duas primeiras semanas, e apesar do apoio dos avós (aproveito para agradecer, mais uma vez, todo o apoio) não foi nada fácil ter em conta os horários.   Ora para comer, ora para dormir...enfim! Para tudo... Eu mal me conseguia mexer...e pouco ou nada podia fazer já que o meu tempo era praticamente todo absorvido pela amamentação! No entanto conseguimos manter terapias, escola, actividades!! Mas que não foi fácil, não foi!!


E para "ajudar à festa" a pequena Beatriz só gosta de dormir de dia! Ou seja, se antes até dormia 4 ou 5 horas, agora ou não durmo ou durmo 2 ou 3 horas!!
E assim já conto dois meses a dever muitas e muitas horas à cama!! Porque durante o dia é muito difícil conseguir descansar... Há roupa para lavar...há almoços e jantares para fazer...banhos para dar...ou seja, uma vida para organizar!!

Mas lá está!! Isso passa!!!
A qualquer altura a Beatriz vai entrar no nosso ritmo!!
Pelo menos assim espero...e bem preciso!! ;)


Apesar de tudo, posso dizer que não fossem as noites longas, tudo parece estar encaminhado! Já conseguimos conciliar todas as tarefas, cumprir a maioria dos horários e sobretudo ter  tempo em família!

E, embora seja complicado, está a ser bem mais fácil do que aquilo que eu julgava que ia ser. Porque já sabíamos que não ia ser fácil...não somos tontos! Nem somos um casal inconsciente! Mas pensámos que para além das alterações à nossa rotina, o temperamento do Guga fosse outro!! Ou seja, fosse pior! Pensámos que o Guga fosse ficar com imensos ciumes e inclusive "andar para trás" em algumas coisas. Pensámos que o seu comportamento fosse piorar a "olhos vistos", já que é um menino (felizmente) muito mimado!!

Mas felizmente enganámo-nos. Mais uma vez o nosso menino surpreendeu-nos pela positiva! E mostrou ser um "homenzinho"!! Logicamente,  está mais sensivel, precisa de mais atenção do que o normal...mas desde o primeiro momento em que viu a irmã que gosta imenso dela! Adora pegar nela ao colo, fazer miminhos...e nunca, mas nunca faz beicinho quando me vê a dar de mamar, ou a pegar na Beatriz ao colo!! Tem tido um temperamento bestial!!

Aliás, no dia do nascimento, a primeira vez que a viu eu estava a dar de mamar e eu fiquei muito preocupada com a reacção dele! . No entanto ele achou o máximo! Tanto que lhe perguntei se queria levar aquela bebé para casa, e ele respondeu (com a cabeça) imediatamente que sim!

E desde que cá estamos todos que a "marmelada" tem sido imensa!!

A Beatriz é uma menina de sorte!! Sem dúvida!! Tem dois irmãos apaixonadíssimos por ela!! Já para não falar nos pais!! :)

Somos, sem dúvida, uma família feliz!!
















sexta-feira, 25 de maio de 2012

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Beatriz

Apresento-vos a Beatriz!

Nasceu hoje, dia 2 de Maio,  com 38 semanas, 3525kg e 48 cm.